DIA 4 – Reencontro da OJG com Tuca Fernandes no Teatro Vila Velha

Dia 4 (77)

Os alunos da Orquestra Jovem Gerais começaram o dia se despedindo do Rio de Janeiro. O próximo destino é Salvador. A turma ficará do dia 28 até o dia 30 de março na cidade baiana. Além da apresentação no Teatro Vila Velha, no cronograma dos integrantes estão passeio citytour, horário livre, visita a uma instituição social e assistir ao concerto da Orquestra Sinfônica da Bahia.

Dia 4 (79)Durante o percurso, os três alunos que estão participando de uma turnê com a Orquestra pela primeira vez tiveram outra experiência marcante: o primeiro voo. Symon (clarinete), Pedro Henrique (violoncelo) e João Pedro (flauta doce) ficaram animados e ansiosos para o embarque e desembarque. “No começo me deu um pouco de medo, mas depois deu tudo certo. ADOREI!” contou Symon.

O reencontro

O último encontro entre a Orquestra Jovem Gerais e Tuca Fernandes tinha acontecido há 4 anos atrás em território mineiro, em uma apresentação do Festival Axé Brasil, no famoso Estádio do Mineirão. Hoje, 28 de março de 2018, muitas coisas mudaram, menos a disposição de palco, quando ambas as partes se juntam.

O palco do Teatro Vila Velha resplandeceu emoções na noite da quarta-feira. Entre os convidados estavam o Grupo de Apoio à Criança com Câncer de Salvador, Organização de Auxílio Fraternal, Associação das Comunidades Paroquiais de Mata Escura – ACOPAMEC, amigos e familiares dos alunos.

Dia 4 (58)Dia 4 (12)Dia 4 (22)Dia 4 (38)

E assim foi o último concerto da Turnê Minha Pátria 2018. Maravilhoso!

O vlog de hoje foi feito por Alisson, Giovanna e Mateus. Confira!

Obrigada, Ibiritermo, Supermix, Copasa, Governo de Minas Gerais, ArcelorMittal, Belgo Bekaert Arames, Tambasa Atacadista, Patrus Transportes, Via Jap, Puc Minas, C.M.D.C.A.C e Ministério da Cultura por acreditarem neste sonho!

Veja mais fotos aqui.

DIA 3 – Concerto no Teatro Ipanema com Buchecha

Os alunos da Orquestra Jovem Gerais foram recebidos com um lindo dia de sol na cidade maravilhosa. Depois de um breve descanso da viagem de Entre Rios de Minas até o Rio de Janeiro, os músicos se revigoraram e foram conhecer o ponto turístico referência da cidade carioca: o Cristo Redentor.

O trajeto começa com o passeio de Trem do Corcovado. Durante meia hora, a vista dos integrantes da OJG ficou anestesiada com tanta beleza. A linha de ferro mais antiga do Brasil foi inaugurada por Dom Pedro II, em 1884. O trem é centenário, atravessa parte da Mata Atlântica do Parque Nacional da Tijuca e não polui.

20180327_094919

Quando o trem do Corcovado chega ao topo e aos pés do Cristo Redentor, a paisagem de toda a cidade se revela. Maravilhada com os 38 metros de altura e por estar diante a uma das Sete Maravilhas do Mundo, a aluna de viola clássica Isadora Assis ficou sem palavras com o símbolo carioca. “Achei muito bonito e muito grande. Ah, e também muito quente! Quando você olha pra frente, parece que vai cair em cima de você.

A segunda parada foi no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. A passarela do samba carioca era uma rua onde as escolas de samba tinham o costume de desfilar no período do Carnaval e desmontavam as arquibancadas quando acabava a festa. Com o passar dos anos, o Sambodromo foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer e em 1984 a construção foi finalizada.

O CONCERTO

A palavra que define o concerto da Orquestra Jovem Gerais no Rio de Janeiro é HARMONIA. Os músicos estavam preparados e a plateia foi ao delírio com a apresentação.

Apesar do nervosismo em compartilhar o palco com Buchecha, os alunos da OJG se saíram muito bem na noite do dia de 27 de março. “Foi uma experiência muito boa a gente tocar com um artista diferente que já tem mais presença de palco. Ele passou uma energia de segurança. Isso inspira e faz querer ser tão grande como ele!” disse o violinista Alisson.

“Projeto como a Orquestra é maravilhoso e fundamental pra galerinha que está começando e que está engajada na música.” Disse Buchecha sobre as Ongs culturais.

20180327_191626

Além de Buchecha como convidado especial, na plateia estavam nossos convidados da Escola de Música da Rocinha, ONG Solar Meninos de Luz, Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca, Sociedade Brasileira De Solidariedade, o Fã Club Oficial do Buchecha e amigos e familiares dos alunos.

Giovana, aluna da viola clássica da Escola de Música da Rocinha, 8 anos, se admirou com a apresentação da Turnê Minha Pátria. “Foi demais! Ficou muito bom tudo. Reconheci algumas músicas e o Buchecha participando foi lindo. Vou levar algumas coisas pro pessoal do projeto também.” Declarou a pequena.

20180327_193319Com muita história, o Teatro Ipanema teve influência nos rumos do teatro brasileiro nos anos 1970. Em 2011, quando se tornou propriedade municipal, o teatro foi reformado e até hoje continua como ferramenta cultural útil para a cultura carioca.

O vlog de hoje foi feito por Ana Cecília e Diego. Confira!

Obrigada, Ibiritermo, Supermix, Copasa, Governo de Minas Gerais, ArcelorMittal, Belgo Bekaert Arames, Tambasa Atacadista, Patrus Transportes, Via Jap, Puc Minas, C.M.D.C.A.C e Ministério da Cultura por acreditarem neste sonho!

Veja mais fotos aqui.

DIA 2 – Chegamos, Rio de Janeiro!

20180326_161739Nada melhor que um bom café da manhã reforçado com muito ânimo e alegria! Às 9h, todos os integrantes da Orquestra Jovem Gerais já estavam a caminho de Copacabana, no Rio de Janeiro, animados para os próximos concertos.

Para que a viagem não ficasse entediante, música, jogos de entretenimento e muita conversa guiaram os alunos na estrada. Houve apenas uma pausa para o almoço, em Juiz de Fora, e depois… mais estrada!

“Olá, Rio de Janeiro”

A chegada ao Rio de Janeiro foi em torno das 16h30. Feito o check-in no Hotel Atlântico Rio Copacabana, é hora de descansar o corpo de horas de viagem e conhecer um pouco da cidade. Mas antes, um banho de piscina para refrescar dos 32ºC da cidade carioca!

20180326_17474220180326_174835

O Rio de Janeiro foi eleito a ‘Cidade Mais Feliz do Mundo’, em 2009, pela Revista Forbes e tem praticamente uma favela para cada bairro residencial urbanizado. Apesar de boas referências e ser o retrato do Brasil em muitas partes do mundo, o Rio de Janeiro – e o Brasil – passa por um momento delicado por estar com tropas do exército nas ruas.

No fim da noite foi hora de recarregar as baterias na praia, em um luau com músicas improvisadas na maior alegria! Tudo isso porque amanhã é dia de concerto no Teatro Ipanema. As energias precisam estar 100%.

20180326_222138

O vlog de hoje foi feito por Luisa, João Pedro e Marina. Confira!

Obrigada, Ibiritermo, Supermix, Copasa, Governo de Minas Gerais, ArcelorMittal, Belgo Bekaert Arames, Tambasa Atacadista, Patrus Transportes, Via Jap, Puc Minas, C.M.D.C.A.C e Ministério da Cultura por acreditarem neste sonho!

Veja mais fotos aqui.

DIA 1 – Estreia da Turnê 2018 em Entre Rios de Minas

IMG_6725A primeira parada da Turnê Minha Pátria 2018 foi em Entre Rios de Minas, cidade com 119km de distância de Belo Horizonte. Apesar de pequena, apenas 14.242 habitantes, Entre Rios é uma cidade histórica nos moldes do interior mineiro: cafezinho no fogão pão de queijo na mesa e muita simpatia entre seus moradores. Neste dia, 25 de março, os músicos da Orquestra Jovem Gerais movimentaram a cidade e receberam a presença de muitos admiradores da música clássica no Auditório das Irmãs. Essa revelação apontou o quanto será especial a viagem dos alunos da Orquestra Jovem Gerais.

Depois de desembarcar no centro da cidadezinha mineira, os integrantes da Orquestra Jovem Gerais seguiram rumo à Fazenda São José. Administrada por James e Ângela, a fazenda é especializada na criação de cavalo Campolina, berço da raça equina no Brasil. Os atuais donos prezaram pela preservação pela história do local e a fazenda comemora aniversário centenário.

Foi nesta cidade que Cassiano Campolina desenvolveu a raça de cavalos, na época em que Entre Rios de Minas esteve na rota da Estrada Real, percurso realizado pela coroa portuguesa em meados do século 17 para oficializar o fluxo do ouro e diamantes em Minas Gerais e Rio de Janeiro. IMG_6677IMG_6713DSC_0040Os alunos adoraram conhecer a fazenda e aprender mais sobre a criação de cavalos. Luana, da viola clássica, e Gustavo, à frente do oboé da OJG, tiveram tanta afinidade com os animais que cavalgaram pelos gramados. Luana tem costume de andar desde quando era pequena, na fazenda dos avós. Já Gustavo, não andava tinha um tempo.

“Achei legal andar à cavalo. Antigamente, eu andava com meu tio e tinha uns dois anos que eu não andava. Na hora que ele deu uma corridinha, que eu não estava acostumado e deu um pouco de medo. Mas foi muito bom!” disse o oboísta.

IMG_6729IMG_6719

Após o café da manhã farto na Panificadora Sayonara e o delicioso almoço do Restaurante da Zita, no período da tarde, os alunos visitaram a Igreja Matriz de Entre Rios – Igreja de Nossa Senhora das Brotas e admiraram a arquitetura neoclássica. Outro ponto turístico visitado pela OJG foi a Capela Nossa Senhora das Dores, ao lado do Hospital Cassiano Campolina. Os alunos admiraram a pintura centenária de Francisco Tamietti, o mesmo artista responsável pelas obras das paredes do Museu Mineiro e da Igreja Sagrado Coração de Jesus, em Belo Horizonte.

A estreia

O auditório da Irmãs contava com cerca de 200 pessoas presentes. Todas aguardavam pelo início do concerto ansiosamente. Rosangela, tia dos músicos João Pedro, flauta transversal, e Pedro Arthur, violoncelo, veio com sua família de Dispêndio Entre Rios para assistir a apresentação dos sobrinhos. Para ela e toda a família foi uma grande surpresa o desempenho dos alunos e ficou surpreendida com a apresentação da Orquestra. “Eles foram muito bem. A apresentação foi realmente muito linda.” disse, encantada.

IMG_6996 IMG_6921IMG_6999A Violinista Kênia Eduarda definiu a estreia na cidade mineira de forma simples e direta. “Foi maravilhoso. Foi um show. Encheu bastante e nós tocamos muito bem.” Concluiu. E assim o primeiro dia de turnê se encerrou. Amanhã todos os integrantes da Turnê Minha Pátria seguem para o Rio de Janeiro, segundo destino da turnê.

O vlog de hoje foi feito por Débora, Rafaela e Guilia. Confira!

Obrigada, Ibiritermo, Supermix, Copasa, Governo de Minas Gerais, ArcelorMittal, Belgo Bekaert Arames, Tambasa Atacadista, Patrus Transportes, Via Jap, Puc Minas, C.M.D.C.A.C e Ministério da Cultura por acreditarem neste sonho!

Veja mais fotos aqui.

Turnê América do Sul 2017 – Dia 10

Mais da metade da população do Chile está concentrada em Santiago. Atualmente,  muitos imigrantes venezuelanos e haitianos estão indo para o Chile tentar uma vida melhor. Isso pode explicar a razão de ter haitianos no último concerto da Turnê 2017 no Chile. Como a história da capital chilena foi explorada ontem, hoje foi dia de conhecer a região de Valparaíso, a cidade Viña Del Mar.

A primeira parada em Valparaíso foi na vinheria Rio Tinto. Lá os alunos puderam comprar vinhos para presentear os familiares, aproveitando o baixo preço e a variedade de vinhos que a vinheira oferece.

IMG_5217IMG_5250

Na pausa para o almoço, os alunos encontraram um músico que fez o almoço ser muito animado. No restaurante escolhido em Viña Del Mar, o músico – apenas com voz e violão – apresentou canções regionais e algumas músicas a pedido dos alunos da Orquestra. A violista Kezya Emanuelly pediu um momento no repertório do músico para cantar o hit que acompanhou a OJG em todos os momentos: Regime Fechado, da dupla Simone e Simaria. E com a ajuda do aluno João Pedro tocando violão e os amigos acompanhando em coro, eles animaram todo o restaurante.

WhatsApp Image 2017-10-17 at 00.18.38

A cidade de Viña del mar tem um estilo arquitetônico mais atual. É a chamada internamente de cidade Jardim, devido a grande quantidade de flores em todas as partes. Além de conhecer a agradável cidade florida, os alunos visitaram a praia Salinas, em frente a Escola Naval do Chile.

IMG_5282WhatsApp Image 2017-10-16 at 12.53.53 (1)IMG_5390

No Museo de Arqueología e Historia Francisco Fonck de Viña Del Mar é onde está localizado um dos únicos exemplares de Moai, monumento original da Isla de Páscoa, que está na América do Sul. Isla de Pascoa presenteou a cidade vina del mar com essa gentileza.

IMG_5435IMG_5438

A Orquestra fez uma passagem rápida pelo Cassino Municipal Viña Del Mar. Infelizmente, não era permitido a entrada de menores de 18 anos nem tirar fotos internamente. Os alunos que entraram ficaram encantados com as máquinas coloridas e com o público do lugar formada, principalmente, por idosos aposentados de classe alta.

IMG_5424

A Turnê América do Sul 2017 – Argentina, Uruguai e Chile terminou por aqui. Amanhã será o dia de arrumar as malas e voltar para nosso querido Brasil!

Veja mais fotos aqui.